Instituto ganha prêmio da ONU por incentivar alimentação saudável na comunidade

O Instituto Stop Hunger de combate à fome e má nutrição, criado pela Sodexo, empresa de vale alimentação e gestão, ganhou prêmio da Organização das Nações Unidas por incentivar o projeto Horta na Laje no bairro Paraisópolis, em São Paulo.

A parceria entre o instituto e o projeto Horta na Laje começou em 2017 e desde então tem promovido cursos, oficinas e vivência para os moradores da comunidade, que aprendem sobre alimentação saudável e plantio. “O objetivo é mostrar para as pessoas que elas podem comer alimentos saudáveis sem gastar muito, plantando em casa”, disse Fernando Cosenza, da Stop Hunger.

“Nós escolhemos a laje para fazer a horta porque é difícil achar uma casa na favela que tenha espaço no chão pra plantar. E a laje, muitas vezes, fica em desuso”, contou Elizandra Cerqueira, presidente da Associação das Mulheres de Paraisópolis.

Além de adaptar a horta do chão para a laje, o projeto incentiva as pessoas a usarem material reciclado para plantar, como baldes, garrafas e tambores que iam para o lixo.

O projeto defende também a equidade de gênero entre homens e mulheres e incentiva, através do restaurante Bistrô Mãos de Maria, o empreendedorismo entre as mulheres da comunidade, que usam os alimentos da horta para preparar a comida do restaurante.

Segundo Elizandra, muitas mulheres de Paraisópolis foram incentivadas e começaram o próprio negócio depois que passaram pelo Bistrô.

“O Stop Hunger acredita que a mulher precisa se colocar no mercado, ser independente financeiramente e é por isso que incentiva, também, o empreendedorismo entre elas”, explicou Andreia Dutra, diretora do Instituto.

Além do Bistrô, as mulheres também trabalham em oficinas de corte e costura com tecido sustentável.

Por Kalyne Rannieri