Papagaio de presente de Natal. Pode?

0
11134

 

Papagaios do Brasil propõe educação ambiental para reduzir tráfico de papagaios, que aumenta com a proximidade do Natal

Duas espécies de papagaio (papagaio-de-cara-roxa e papagaio-de-peito-roxo) foram consideradas vulneráveis pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente (SEMA), que publicou a atualização da lista vermelha de espécies de aves ameaçadas de extinção no Paraná, trabalho realizado em conjunto com o Parque das Aves, o Instituto Ambiental do Paraná (IAP) e a Hori Consultoria Ambiental.

Foram avaliadas 762 espécies de aves com ocorrência no Estado, sendo que 118 sofrem com algum grau de ameaça.As aves correspondem a 80% dos animais apreendidos, sendo que há um aumento considerável de apreensões no fim de ano, quando muitas aves são dadas como presente, conforme o IBAMA.

O Programa Papagaios do Brasil,realizado pela Sociedade de Pesquisa em Vida Selvagem e Educação Ambiental (SPVS), em parceria com o Parque das Aves, Fundação Neotrópica, Associação Amigos do Meio Ambiente (AMA) e ICMBio/CEMAVE, tem como foco a conservação de seis espécies de papagaios: papagaio-verdadeiro (Amazona a estiva), papagaio-charão (Amazona pretrei), papagaio-de-peito-roxo (Amazona vinacea), papagaio-de-cara-roxa (Amazona brasiliensis), papagaio-chauá (Amazonarhodocorytha) e papagaio-moleiro (Amazona farinosa).

“O objetivo é evitar a retirada de filhotes da natureza, e só conseguiremos fazer isso quando sensibilizarmos as pessoas sobre a importância de mantê-las em seus habitats, porque enquanto existirem compradores, o tráfico não acabará. Por isso, investimos fortemente em atividades de educação para a conservação da natureza”, disse Roberta Boss,técnica do Projeto de Conservação do Papagaio-de-cara-roxa.