Na contramão do setor, vinhos finos ampliam as vendas

3112
14402

– Balando do semestre mostra que setor caiu 4,35%, enquanto os finos cresceram 9,33%

 vinho

O setor vitivinícola teve queda de vendas de 4,35% este ano (dados do primeiro semestre), por causa dos problemas econômicos e de situações que afetaram diretamente o setor, como a quebra na safra de uva, a elevação dos preços dos insumos e ao aumento da tributação (IPI). Mas o segmento de vinho fino não foi afetado, apontando crescimento de 9,33%.

“O setor vitivinícola não está desconectado da situação econômica nacional. Mas, comparando com outros segmentos, o recuo não foi tão drástico. Talvez, se tivéssemos conseguido reverter a elevação do Imposto sobre Produtos Industrializados, poderíamos estar alcançando o mesmo resultado do ano passado”, disse o presidente do Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin), Dirceu Scottá. Ele se refere à elevação de alíquota do IPI de um valor máximo de R$ 0,73 por litro, para um percentual de 10% sobre o valor da garrafa, que entrou em vigor em 1º de dezembro de 2015.

A importação também é positiva, +5,09%, o total de produto comercializado este ano foi de 2,5 milhões de litros a mais em relação ao mesmo período do ano passado. Já os espumantes tiveram queda de 30% na importação e o segmento como um todo encolheu 14,45% (942.263 litros).