Maresias recolhe 120kg de lixo no Dia da Limpeza

57
23614
Fabrício - morador local e voluntário na ação

Ação envolveu moradores e turistas e recolheu quatro mil bitucas de cigarro. Tinha até sapatos e tartaruga morta

A população de Maresias, em São Sebastião – litoral Norte de São Paulo – arregaçou as mangas e comemorou o Dia Mundial da Limpeza em Rios e Praias neste 16 de setembro, um lindo domingo de sol, com o recolhimento de exatos 119,5 kg de lixo. Tinha de tudo nas areais de Maresias: latas, garrafas, linhas, canudos, tampas de metal e de plástico e mais de quatro mil bitucas de cigarro. Foram encontrados também sapatos, exame de raio X, placa de sinalização e até uma tartaruga que morreu sufocada por um saco plástico.

“Nossa! Eu nunca vi tanta sujeira”, disse a pequena Luana, nove anos, moradora local e aluna de surf do Instituto Escola e Educação, que também esteve presente na ação. Ela passou o dia recolhendo detritos em sua primeira participação no Dia Mundial da Limpeza em Rios e Praias.

Luana – moradora local e voluntária na ação

O movimento internacional que promove a campanha de limpeza de rios e praias em todo o mundo, faz parte do calendário da Organização das Nações Unidas (ONU), através do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) e da Ong Ocean Conservancy.

A operação em Maresias foi uma iniciativa do Instituto Terra e Mar, com o apoio do Coletivo Costa Viva e o Desengarrafando Mentes – Projeto socioambiental que utiliza a fabricação de pranchas e stand’ups com garrafas pet recicladas e teve ajuda da associação dos amigos do bairro, da Associação de surf, da escola Peixinho Dourado e de boa parte da população e de turistas.

4.317 bitucas de cigarro que foram recolhidas das areias de Maresias

O recolhimento do lixo foi feito em metade da praia, entre o Canto da Barra e a entrada 10. Em grupos, os voluntário chegaram ao fim do dia com uma triste coleção de objetos:

-371 tampas plásticas

-341 tampas de metal

-4.317 bitucas de cigarro

-69 palitos de sorvete

-367 canudos de plástico

-99 latas

-72 garrafas pet

-1 bóia de pesca

-1 placa de sinalização

-1 exame de raio x

-2 pares de sapato

-3 m de linha de pesca

Total: 119,5 kg de lixo

Todo o lixo foi separado, contado e pesado e será feito um relatório para enviar a Ong Ocean Conservancy, que emitirá um diagnóstico de todos os locais que participaram da ação constatando os pontos mais críticos do mundo.

A maior ação global de limpeza do planeta iniciou-se na Austrália e América do Norte nos anos 80 e foi apelidado de “Clean Up the World” ou “International Costal Clean Up”. No Brasil começou nos anos 90 com o título: Dia Mundial da Limpeza em Rios e Praias.

 

Juliana Castellari, de Maresias, para o Portal ECOinforme