Fórum de Plásticos luta por um mar limpo

158
7872

Compreender a origem da poluição dos mares, articular entre diversos setores e propor ações para mitigar o problema de grandeza mundial.

Essa proposta completa um ano, com ações que envolvem públicos diversos, como indústrias, poder público e a população em geral, é uma iniciativa do Fórum Setorial dos Plásticos – Por Um Mar Limpo, que atua no Brasil e em outros países com o objetivo de contribuir com a mudança desse cenário.

A Plastivida se tornou signatária da “Declaração Global da Indústria dos Plásticos”, movimento mundial pela preservação do ambiente marinho e fez um convênio com o Instituto Oceanográfico da USP para a realização de um projeto técnico-científico sobre o tema. Ao longo dos anos, estudos científicos e atividades foram e continuam sendo realizados com o objetivo de mapear e obter informações técnicas sobre este assunto no Brasil.

Foi feito um amplo levantamento bibliográfico para identificar o tamanho do problema do acúmulo de resíduos e sua geração. Foram realizados o diagnóstico e o monitoramento dos resíduos em praias de São Paulo Bahia e Alagoas e o reflexo na poluição global.

Outra ação foi o programa “Pellet Zero”, que mapeou as perdas de pellets plásticos no mar. Foi feito também um diagnóstico da poluição da Baía de Guanabara, cujos resultados apontam que a participação dos resíduos plásticos se encontra “na ponta do iceberg”, ou seja, os plásticos correspondem à parte visível da poluição. O restante são esgoto doméstico, drogas e medicamentos, resíduos agrícolas industriais e urbanos.

O Fórum Setorial dos Plásticos – Por um Mar Limpo reúne 16 instituições, além da Plastivida: bief, Abiplast, Abiquim, Abrade, Adirplast, Braskem, Dow, Instituto Brasileiro do PVC, Simperj, Simpesc, Simplás, Simplavi, Sindiplast, Sinplast, Sinproquim.

Mais informação no www.porummarlimpo.org.br