Toyota aumenta produção, mas reduz as emissões de CO2

3215
15790

— Em um ano, a montadora deixou de emitir 360 toneladas de CO2 e economizou 41 mil m³ de água, mesmo produzindo aproximadamente 16 mil carros a mais.

As montadoras se preocupam cada vez mais em aliar sustentabilidade com o crescimento econômico, pois é necessário economizar os recursos naturais e reduzir a poluição emitida nas linhas de produção.

A Toyota divulgou ontem (6), o seu relatório de sustentabilidade, entre 1º de abril de 2013 e 31 de março de 2014. Neste período, a Toyota deixou de emitir 360 toneladas de CO2 na linha de produção, que correspondem a 100 carros rodando dez mil quilômetros por ano e economizou 41 mil m³ de água, mesmo aumentando a sua produção de 113.715 unidades para 129.653 veículos.

O uso de água na produção de cada carro foi reduzido, este ano foram gastos 2,12 m³ de água em cada carro, contra 2,81 m³ em 2013, uma economia de 4,5% por veículo. A montadora ainda devolve a rede pública de abastecimento parte da água usada na produção, após fazer o tratamento físico-químico.

Durante as operações de logística a empresa deixou de emitir 9,2 toneladas de CO2, mudando alguns processos de trabalho e rota dos caminhões que fazem o transporte de material.

Além destas ações, a montadora também apresentou soluções de mobilidade para o futuro. No ano passado, os carros híbridos da montadora corresponderam a 15% das vendas globais. Desde o primeiro carro híbrido desenvolvido pela marca, já foram vendidas sete milhões de unidades.

Agora, a montadora apresentou no Salão do Automóvel de São Paulo, o FCV (veja matéria), carro movido a hidrogênio que será vendido inicialmente no Japão e Estados Unidos em 2015, pois os países já se preparam para instalação de 100 postos de hidrogênio, até 2016.

Fundação Toyota do Brasil

A entidade foi criada em abril de 2009, com para unificar e ampliar as ações de responsabilidade social da Toyota no Brasil. A fundação faz diversos trabalhos voltados para o meio ambiente, como patrocinar o projeto Toyota APA Costas dos Corais, em parceria com a fundação SOS Mata Atlântica e o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade. Este projeto consiste na preservação dos recifes de corais associados ao peixe-boi marinho, em uma área de 413 mil hectares, nos estados de Alagoas e Pernambuco. Além do patrocínio, a Fundação Toyota, criou um fundo, para que o projeto se torne autossustentável em dez anos.

Outro projeto apoiado pela fundação é o Arara Azul, administrado pelo Instituto Arara Azul. Há 20 anos a Toyota ajuda este projeto e a fundação passou a colaborar desde a sua criação. O foco desta ação é proteger e monitorar a cerca de três mil aves na região do pantanal sul-mato-grossense. Na década de 90, eram apenas 1.500 aves na região, ameaçadas de extinção, atualmente a Arara Azul não está mais na lista de animais em extinção.

Nas cidades onde a Toyota tem sede (Guaíba (RS), Indaiatuba (SP), São Bernardo do Campo (SP), São Paulo (SP), Sorocaba (SP), e Porto Feliz (SP)), a fundação realiza alguns trabalhos socioeducacionais, como o projeto Ambientação, que usa uma metodologia exclusiva, para identificar problemas e buscar soluções sustentáveis. Outras ações praticadas são: reflorestamento, gerenciamento de resíduos e uso racional da energia elétrica e água. Segundo a fundação, em cinco anos, 415 mil pessoas foram atingidas com essas ações, chegando a reduzir em 50% o consumo de recursos naturais e economizando R$ 70 mil aos cofres públicos.

Caio Bednarski