Cachimbo sagrado: cura espiritual dos índios

0
16458

Curso ensina costumes indígenas para ter experiências espirituais e cura

A cultura indígena tem costumes e crenças muito ricos. O uso de ervas para tratamentos medicinais e experiências espirituais é comum entre as tribos, como o petynguá marangatu, por exemplo, um cachimbo de ervas sagradas usado por várias etnias para buscar a espiritualidade.

O Pajé Auá Dju Pitotó, disse que os ancestrais das tribos tupi não tinham o costume de fumar o petynguá, mas fumavam charutos e até hoje, no Xingu, tem-se o costume de fumar charutos para curar e afastar maus espíritos.

“Eu comecei a pitar o petynguá quando iniciei a busca pela espititualidade. Viajando pelas aldeias pelo Brasil aprendi com os mais velhos que o petynguá tem muita força espiritual. A fumaça sagrada nos leva até o trono de Tupã e podemos ir até o Sol, a Lua e as estrelas”, explicou o Pajé.

No dia 30 de junho, em São Paulo, vai ter um curso com o objetivo de contar a história do cachimbo sagrado, as formas de usar e suas aplicações em processos de cura e meditação, feito pelo Pajé Auá Dju Pitotó. Para se inscrever, basta acessar o site.