Araucárias nas estradas

0
13033
foto: Katia Pichelli

Projeto defende espécie em risco de extinção, remunera produtor rural, captura carbono e embeleza estradas de PR e SC

Uma parceria entre instituições públicas e iniciativa privada resultou no plantio de 20 mil árvores em linha simples, a um espaçamento de cinco metros, por 68 produtores rurais familiares nos estados do Paraná e de Santa Catarina. Um total de 100 quilômetros que estão formando as “Estradas com Araucárias”.

Trata-se de um projeto de pesquisa da Embrapa chamado “Uso e conservação da araucária na agricultura familiar” e o objetivo é preservar a araucária, que está sob risco de extinção por causa da exploração para fins madeireiros e a abertura de áreas para a agropecuária.

“A legislação proíbe o corte da araucária, mas infelizmente, a lei que protege a espécie gerou um efeito negativo. Os produtores rurais, alegando perda de áreas agrícolas e dificuldade em obter autorização caso precisassem cortar alguma árvore, passaram a não plantar araucária e até a evitar o desenvolvimento de regeneração natural”, disse Edilson Batista de Oliveira, pesquisador da Embrapa Florestas no Paraná.

A plantação está sendo feita em áreas de divisas das propriedades com estradas e vai gerar renda aos produtores. A parceria remunera pelos serviços ambientais enquanto as árvores ainda não estão produzindo pinhões: cada produtor recebe mil reais por ano para plantar e cuidar das árvores.

Além disso, o crescimento das árvores vai provocar a captura do carbono da atmosfera: com 25 anos, cada árvore deverá acumular o equivalente a 2,4 toneladas de carbono (pouco menos de 100 kg por ano).

O plantio de espécies florestais é um dos fatores de sucesso para a mitigação dos gases de efeito estufa para redução do impacto das mudanças climáticas.