Araquém celebra a onça-pintada

876
8136

Premiado fotógrafo faz campanha para lançar novo livro

O fotógrafo Araquém Alcântara está lançando uma campanha de financiamento coletivo na plataforma Catarse para a publicação do livro Jaguaretê, uma celebração da onça-pintada (Panthera onca), “o mais poderoso animal das Américas, o mais mítico”, na língua tupi.
O objetivo é arrecadar R$ 79.690,00 em pouco mais de um mês, para a produção de uma tiragem exclusiva de 400 livros, numerados e assinados.

Em 1979 Araquém fotografou a sua primeira onça, com a qual fez a primeira publicação internacional na revista Goodyear.

“Eu estava em outro trabalho e, no hotel, escutei um garçom falando pro outro ‘Aquela onça continua lá?’. Fui até o garçom e ele disse que tinha visto uma onça num igarapé perto da casa dele, chamado Manacapuru. No segundo dia de observação vi essa onça, pulando, mordendo um
galho”, relembra Araquém, que nos cedeu a foto que acompanha essa matéria, uma foto em branco e preto.
O livro vai reunir cerca de 50 fotos de onças-pintadas, desde a primeira, fotografada em Manaus, até a última, registrada numa expedição de março de 2017, no Pantanal mato-grossense.
Além do livro, que vai custar R$ 200,00, o projeto prevê outras recompensas como fotos em fineart em três tamanhos distintos, com valores que variam entre R$ 60,00 e R$ 20 mil.