Abrolhos, muito além das baleias-jubarte

0
2643

Arquipélago é o paraíso de 30 espécies de aves, que exploram o local para as mais diversas atividades de seu ciclo de vida

Por Marcio Motta
(marcio@ecoinforme.com.br)

Embora Abrolhos seja procurado nesta época do ano (julho a novembro) principalmente para observação de baleias-jubarte (Megaptera novaengliae), esse conjunto de ilhas no litoral sul da Bahia são um paraíso ecológico, com a presença de mais de 30 espécies de aves que encontram espaço no meio do oceano para as mais diversas atividades de seu ciclo de vida.

O arquipélago possui a principal colônia de Rabo-de-palha-de-bico-vermelho (Phaethon aethereus) da costa brasileira, além de importantes populações reprodutivas de Atobá-grande (Sula dactylatra), Atobá-pardo (Sula leucogaster) e Trinta-réis-escuro (Anous stolidus), bem como a colônia mais ao norte de Fragata (Fregata magnificens) na costa brasileira.

Durante os dois dias em que a reportagem do Portal ECOinforme permaneceu no arquipélago, foi possível observar uma série de comportamentos das diferentes espécies: busca por alimento, deslocamento, construção de ninho e corte. Vejamos.

Comportamentos aéreos

Fregata Magnificens (Fragata) – fêmea

Próximo ao mar não foi diferente. O principal local de alimentação da maioria das espécies que habita ou frequenta a ilha é o cenário ideal para observar os indivíduos na busca por alimento e apresentação de comportamentos sociais.

Comportamentos próximos da água

Anous Stolidus (Trinta-réis-escuro)

A ilha Siriba é o lar de várias espécies, como os atobás e o rabo-de-palha. É ali que apresentam comportamentos reprodutivos, incubam seus ovos e cuidam dos filhotes.

Comportamentos na ilha

Sula Dactylatra (Atobá-Grande)

O Parque Nacional Marinho dos Abrolhos é uma importante Unidade de Conservação para a manutenção da biodiversidade, com destaque para a avifauna mundial. Entender a dinâmica dos impactos antropogênicos, incluindo as mudanças climáticas e lixo marinho se faz cada mais fundamental e urgente.

Parque nacional


Criado em 1983, o Parque Nacional Marinho dos Abrolhos é a primeira Unidade de Conservação marinha do Brasil. Com uma área de 91.255 hectares, está localizado no sul do litoral da Bahia e abrange o Recife de Timbebas, o Parcel dos Abrolhos e o Arquipélago dos Abrolhos – composto pelas ilhas Redonda, Siriba, Sueste, Guarita e Santa Bárbara (esta última sob jurisdição da Marinha do Brasil).

 

Fotos: Márcio Motta
http://biomotta.com – Fotografias e História Natural